terça-feira, 3 de fevereiro de 2009

excessos

sentes
em derrames de ousadia
sorves dias excessivos
permutas saberes de sabores
em cambiantes de sal e riso

soltas
ígneas panóplias sussurrantes
de leves ânsias incontidas
espraiam sentidos silibantes
em esparsas praias perdidas

és
doce tentação
viagem alucinante
momento de mar
lanças sedução
no vento abrasante
liberto, e por soltar

ruisantos

1 comentário:

Susana Ferreira disse...

muito bonitas as palavras desse poema.gostei de ler