quarta-feira, 29 de outubro de 2008

aromas

Visto a beleza
Na quietude de um sopro

Visto a beleza
No azul silêncio, murmurante

Visto a beleza
Nas palavras macias, do ocaso

Visto a beleza
No olhar irisado e sereno
De quem a vê

Visto a beleza
Em ti

RuiSantos

1 comentário:

princesa solitaria disse...

ah ..o aroma da beleza, essa coisa tão subjectiva e tão confundível com o aroma do amor e do desejo