terça-feira, 20 de janeiro de 2009

vem

sonho nocturno
vida por abrir
doce mistério
cor por sentir

sente o sonho
marca passagem
solta-se a dor
quebra-se a margem

vem o dia
renova o olhar
vem também
não pares de sonhar

ruisantos

1 comentário:

Intermitências de Ecos disse...

Vem... ainda há tanto por viver!

Parar de sonhar?! Nunca!

:)