terça-feira, 28 de abril de 2009

a quem me dou


sou

viagem contínua
num esvoaçar liberto

estrada cansada
molhada num deserto

nuvem ligeira
que o sol pintou

sou, a vida inteira
tecida a quem me dou

ruisantos

2 comentários:

Margarida Piloto Garcia disse...

Como sempre, em poucas palavras dizes muito.

princesa papoila disse...

és tb um procrastinador